Turismo de Negócios de BH

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Notícias

GOVERNO DE MINAS ANUNCIA NOVAS ROTAS DE VOOS PARA O INTERIOR

Doze municípios de Minas contarão, a partir de agosto, com voos diretos para o aeroporto da Pampulha, em aeronaves de baixo custo fretadas para transporte de passageiros e cargas.

A partir da segunda quinzena de agosto, 12 municípios de Minas Gerais terão voos diretos para Belo Horizonte. O Projeto de Integração Regional de Minas Gerais Modal Aéreo (Pirma) do governo do estado escolheu Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Juiz de Fora, Muriaé, Patos de Minas, Ponte Nova, São João del-Rei, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa para integrar a primeira fase da iniciativa. Ao todo, serão 60 voos semanais dessas cidades até o aeroporto da Pampulha, na capital.

O governo de Minas vai assumir o custo operacional da operação para viabilizar a medida. De acordo com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), que, com a Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), é responsável pela implementação do projeto, uma pesquisa de mercado verificou a aceitação do emprego de aviões monomotores de baixo custo operacional – Cessna Grand Caravan 208 B – para ofertar o serviço de transporte de passageiros e de carga. Foram ouvidas 2.100 pessoas em 31 municípios.

A escolha das cidades foi feita seguindo o critério de municípios que apresentavam demanda, mas que não tinham rotas operadas pela aviação regular. Outro requisito observado foi a capacidade financeira da população em função do valor das tarifas. As passagens serão vendidas via site (www.voeminasgerais.com.br) e por aplicativos para tablets e smartphones. Cada voo cobrirá em média 200km e custará em R$ 300 por passageiro, em média.

 

Juiz de Fora, na Zona da Mata, é a cidade que terá o maior número de voos semanais. Serão 11 partidas sentido BH e o mesmo número de chegadas de voos da capital por semana. Divinópolis, São João del-Rei e Curvelo também terão voos todos os dias. Diamantina terá três voos semanais, enquanto Ponte Nova, Ubá e Muriaé terão apenas dois. A operação ocorre somente em dias úteis para todas as cidades.

 

Leia mais...
 

EM OBRAS, CONFINS SOBE NA SATISFAÇÃO DOS PASSAGEIROS

 

O aeroporto de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ficou na oitava posição no ranking de satisfação dos usuários dos terminais aéreos divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério dos Transportes. Confins recebeu nota 4,20 – sendo cinco a máxima -, e ficou empatado com o aeroporto de Natal, no Rio Grande do Norte. 

No ano passado, a nota de Confins, que é administrado pela BH Airport, nesse mesmo levantamento foi de 4,05. A comparação entre elas mostra evolução de 3,08% de 2015 para 2016. Foram avaliados 37 itens pelos passageiros. Dentre eles, está a cordialidade dos funcionários, sinalização, limpeza, conforto térmico e acústico, disponibilidade de cadeiras e caixas eletrônicos etc. 

O pior desempenho de Confins foi registrado no item que avaliou a relação custo-benefício dos produtos de lanchonete e restaurante. No quesito, o terminal recebeu nota 2,70. O custo-benefício de produtos comerciais também recebeu baixa pontuação: 3,13. Já a cordialidade dos funcionários do terminal foi bem reparada e teve 4,36 de nota. 

A maior nota foi dada ao aeroporto de Curitiba, no Paraná, com 4,64. O segundo colocado foi o Santos Dumont, no Rio de Janeiro, que recebeu nota de 4,44. Na sequência, ficaram Guarulhos (4,40), Recife (4,36) e Campinas (4,34). Ao todo, 13.452 foram entrevistadas no último trimestre. 

Leia mais...
 

BH REALIZOU 10 EVENTOS INTERNACIONAIS EM 2015

As ruas da capital mineira ganharam um ar cosmopolita no último ano com o aumento do número de eventos internacionais realizados na cidade. De acordo com a International Congress & Convention Association (ICCA), Belo Horizonte realizou 10 eventos internacionais em 2015 e ocupou o quinto lugar no ranking nacional, o que representa um crescimento de 300% sobre 2014.

Para o diretor de Promoção Turística de Belo Horizonte, Gustavo Mendicino, o avanço é uma resposta à projeção da Capital pós­Copa do Mundo e ao trabalho de fortalecimento do turismo na cidade. A expectativa é de que a captação de eventos na capital mineira cresça cerca de 20% este ano.

“A ICCA avalia como a cidade se coloca no mercado de eventos internacionais. Estar bem ranqueado é estar apto a receber grandes eventos que são disputados pelas cidades do País inteiro devido ao alto número de turistas que eles trazem”, afirma o diretor. Ainda de acordo com ele, a ICCA considera em sua avaliação eventos como congressos, convenções e encontros associativos que têm periodicidade fixa. Não são computados eventos corporativos, comerciais e governamentais.

Entre os eventos que aconteceram em Belo Horizonte no ano passado, estão congressos e convenções em áreas como medicina, direito, comunicação política e psicanálise. Ao todo, foram 10 eventos internacionais, número 300% superior ao registrado em 2014.

Leia mais...
 

VIRADA CULTURAL VAI MOVIMENTAR BH

Elza Soares, Sandra de Sá, Criolo, Lenine, Chico César, Renegado, projeto Cine Pedal Brasil, Trupe Gaia, Giramundo estão entre as atrações da Virada Cultural, que movimentará Belo Horizonte, entre 9 e 10 de julho. Realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, o festival reúne cerca de 500 atrações de diferentes manifestações artísticas, como música, teatro, dança, circo, literatura, artes visuais, intervenções urbanas, cultura popular, gastronomia, artes integradas, cinema, entre outras. Ao todo serão 15 palcos, dos quais 11 oficiais e quatro parceiros.

A quarta edição da Virada vem com novidades como o palco itinerante, o projeto Cine Pedal e a ocupação de novos espaços. Entre os artistas que se apresentam estão o Choro de Varanda, o tradicional Quarteirão do Soul e o sarau Miss Corações Solitários, do Museu da Imagem e do Som. Outra novidade é a integração da Praça da Rodoviária na programação, que irá receber a performance audiovisual HOL – Ponto? um videogame sem vencedor, nove DJs e quatro VJs da festa Masterplano e a instalação Fone.

O palco na Praça Afonso Arinos receberá shows de Renato Savassi e Adriano Campagnani, no sábado, em parceria com o Projeto Circuito Instrumental, e no domingo a cantora Sara Não Tem Nome. Já a Praça da Liberdade recebe um palco colaborativo. A programação contará com shows do Projeto Circuito Instrumental, no sábado, além de ações como espetáculos teatrais, aulas do Bike Anjo e distribuição de mudas da Horta Compartilhada do Centro Cultural Venda Nova.

Leia mais...
 

PAMPULHA, PATRIMÔNIO MUNDIAL

Apesar dos momentos delicados de instabilidade política e securitária pelos quais passou a Turquia, o Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco conseguiu concluir sua reunião em Istambul no último domingo (17). Na ocasião, tomou a decisão histórica de inscrever o Conjunto Moderno da Pampulha, em Belo Horizonte, na Lista do Patrimônio Mundial. Com a medida, o Brasil passa a ter 20 bens protegidos pela Unesco, 13 culturais e sete naturais, distribuídos por todo o país.O conjunto foi idealizado no início dos anos 1940 por Juscelino Kubitschek, então prefeito da capital mineira. Projetadas por Oscar Niemeyer, as construções de estilo modernista em torno da lagoa da Pampulha tornaram-se referência e influenciaram toda a arquitetura brasileira, constituindo a primeira parceria de sucesso entre o arquiteto carioca e o político mineiro.

O entusiasmo e os desafios vivenciados na concepção da Pampulha serviram de laboratório para a construção de Brasília, anos depois.

Cartão postal de Belo Horizonte, o conjunto é formado pela Igreja de São Francisco de Assis, ou Igrejinha da Pampulha, o antigo cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), a Casa do Baile (hoje Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design) e o Iate Tênis Clube, importantes equipamentos de cultura e lazer para a população.

O projeto conta com jardins de Roberto Burle Marx, pinturas de Candido Portinari, azulejos de Paulo Werneck e esculturas de Alfredo Ceschiatti e José Pedrosa.

Leia mais...
 

GOOGLE QUER SER “CONSELHEIRO” DO MERCADO DE TURISMO

O Google parece estar cada vez mais interessado no potencial mercadológico do Turismo. Movimentações da companhia indicam que ela estaria em busca de ocupar um papel central na forma como o mercado de viagens é comercializado e consumido na internet. Para isso, a empresa estaria disposta a dialogar com o trade dos Estados Unidos, incialmente.

De acordo com o portal de notícias Tnooz, no início de junho o Google criou um “Conselho da indústria do Turismo”, reunindo em São Francisco representantes de rede de hotéis (Marriott e Hilton), OTAs e outros intermediários (Expedia, Airbnb, Rome2Rio e Tripadvisor), bureaus (Visit Florida), associações (GBTA), agências de investimento (Thayer Ventures), empresas de tecnologia (Concur e Travel Click) e consultores (McKinsey). Os vice-presidentes de compras, Jon Alferness, e viagens, Oliver Heckmann, estariam por trás da iniciativa.

A informação é de que a criação do conselho seria uma tentativa do Google de esfriar os ânimos dos grandes players do segmento, que se viram ameaçados com o posicionamento mais atuante da gigante da internet, extrapolando seu papel inicial de simples provedora de resultados em pesquisas – o que tem causado perdas financeiras para algumas empresas.

Leia mais...
 

MINAS GERAIS SE PREPARA PARA RECEBER DELEGAÇÕES OLÍMPICAS

Desde que o Rio foi anunciado como sede dos Jogos Olímpicos, em 2009, a cidade mineira de Juiz de Fora se vende como local de estadia e treinamento de atletas estrangeiros. Após oferecer gratuitamente a estrutura de uma universidade federal e apoio em logística e segurança, fechou com oito países.

Com 550 mil habitantes e próxima à cidade do Rio (182 km de distância), Juiz de Fora pediu em contrapartida apenas oficinas, programas de intercâmbio e participação de professores e alunos nas atividades das delegações.

A estratégia da pré­-Olimpíada não foi adotada apenas no município, mas em todo o Estado de Minas Gerais. Foram oferecidas às delegações facilidades como esquemas especiais de segurança, trânsito e saúde. Locais onde os atletas treinarão foram reformados ou adaptados.

O governo estadual lançou programas para mapear e divulgar os locais onde esportistas de diversas modalidades podem praticar. Segundo o secretário de Esportes, Carlos Henrique Alves, a meta era levar atletas de dez países a Minas. Já estão confirmadas, até o momento, 13 nações, em quatro cidades: Belo Horizonte, Juiz de Fora, Uberlândia e Viçosa.

Leia mais...
 


Página 10 de 63