Turismo de Negócios de BH

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

PROJETO ESTIMULA A CRIAÇÃO DE NOVAS OFERTAS TURÍSTICAS PARA BELO HORIZONTE

E-mail Imprimir PDF

Os turistas que visitam Belo Horizonte permanecem na cidade em média 8,7 dias, de acordo com um estudo feito pela Secretaria de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG). Apesar de ser a segunda cidade mais procurada pelos visitantes no estado, atrás apenas do Circuito da Serra da Canastra, a capital mineira vem ganhando a preferência do turista, a exemplo do Carnaval, que neste ano reuniu 3 milhões de pessoas na cidade.

Para ampliar ainda mais a permanência dos visitantes na cidade, o Sebrae Minas criou o “Ideathon: Experiência e Geração de Valor”, um projeto inovador para unir e estimular o desenvolvimento de pequenos negócios do setor turístico, cultural e de economia criativa em Belo Horizonte. A iniciativa é desenvolvida em parceria com a Belotur.

Estão participando do projeto, que começou em março deste ano, 12 empreendedores, além de organizadores de eventos, meios de hospedagens e negócios criativos, entre eles, os conhecidos grupos de teatro, dança e música: Tambor Mineiro, Galpão, Giramundo, 1º Ato, Terra dos Pássaros e Grupo Corpo.

Na prática, o “Ideathon” seria uma maratona para a criação de ideias inspiradoras, na qual empreendedores do turismo e da cultura identificam as oportunidades, mapeiam demandas e analisam dificuldades com a ajuda de técnicas e ferramentas que possibilitam o desenvolvimento de atividades, roteiros e pacotes turísticos de experiências para os turistas e a comunidade.

A ideia é aproximar pequenos empreendedores dos principais equipamentos turísticos e culturais, para que, juntos, criem ou remodelem produtos e serviços que possam gerar novas experiências para o turista e também para a população local.

“Queremos conectar demandas e ofertas, estimulando parcerias, facilitando a divulgação de pacotes, roteiros e atividades de entretenimento, como shows, teatros e eventos em geral, para que os visitantes tenham mais opção do que fazer na cidade e, assim, evitem se deslocar para outras localidades. Além disso, será uma oportunidade de criar mais alternativas de lazer e cultura para a população local”, explica o diretor de Operações do Sebrae Minas, Marden Márcio Magalhães.

Até maio, o grupo participará de oficinas e mentorias com profissionais do Sebrae e do mercado. Empreendedores de sucesso também serão convidados a contar suas experiências, contribuindo no desenvolvimento de soluções e de lições aprendidas no mercado.

A expectativa é que as novas propostas de serviços e produtos não fiquem apenas no papel. O objetivo do projeto é desenvolver essas ideias, testá-las e validá-las, para que possam ser oferecidas ao mercado, proporcionando aos clientes experiências únicas e surpreendentes. “O turismo de experiência é uma tendência que estimula o viajante a mergulhar nos costumes e tradições de uma região, como, por exemplo, participar de um teatro, conhecer in loco como é feito o pão de queijo ou degustar um café especial, após a apresentação de um barista”, afirma o diretor do Sebrae Minas.

Ainda este ano, o Sebrae Minas vai formar novas turmas de empreendedores. Os encontros fazem parte da programação do Sebraelab, um espaço de experimentação e prática de gestão empreendedora, voltado para os pequenos negócios.  As inscrições já podem ser feitas pelo (31) 3379-9179 ou pelo e-mail:  Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

 

BH aos Olhos do Mundo

“Ideathon: Experiência e Geração de Valor” integra as ações do programa “BH aos Olhos do Mundo”. Criado no ano passado pelo Sebrae Minas, o programa é desenvolvido com a consultoria da empresa australiana GainingEdge, especializada na indústria de eventos de negócios, em parceria com Câmara do Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) e com apoio do Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau.

“BH aos Olhos do Mundo” pretende posicionar a capital mineira como importante destino de turismo de negócios e eventos, tanto nacional quanto internacional. A ideia é aproveitar os diferenciais da cidade aliados aos principais setores econômicos, como saúde, TI e moda, e seu posicionamento estratégico entre os estados com características semelhantes, ampliando a competividade de Belo Horizonte frente a outras regiões tradicionalmente conhecidas por atrair eventos.

Fonte: Brasilturis