Turismo de Negócios de BH

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

CARNAVAL EM BH DEVE INJETAR R$ 335 MILHÕES NO COMÉRCIO DA CIDADE.

E-mail Imprimir PDF

A estimativa é feita pela Belotur que espera a presença de 2,4 milhões de foliões durante os duas de folia capital.

A nova realidade carnavalesca de Belo Horizonte deve render à capital receita turística em torno de R$ 335 milhões. A estimativa é da prefeitura que espera que cerca de 2,4 milhões de foliões curtam a festa de momo na cidade. Sendo que 500 mil devem ser o público de fora. Para isso estão sendo investido R$ 1,7 milhão a mais que em 2016, quando foi feito o aporte de R$ 3,3 bilhões. Esse montante de R$ 5 milhões é a soma dos recursos da iniciativa privada e do setor público.

Levantamento feito pela Fecomércio, em parceria com a Belotur e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel) mostra que 73,8% dos comerciantes estão com expectativa de que o movimento este ano será maior que o observado em 2016, por exemplo.

A rede hoteleira da cidade também está com sorriso estampado. Isso porque a taxa média de ocupação para o período é de 40% de ocupação. Mas os estabelecimentos que estão mais próximos ao Centro da cidade, ou que ficam na rota dos blocos tem atingido até 70% de reservas.

A mudança de postura em relação ao carnaval em BH é refletida também pela fala do presidente da Belotur, Aluizer Malab, que acredita que a capital pode se tornar, de vez, referência em bom caarnaval. “Todos os esforços estão sendo feitos para garantir conforto aos foliões em termos de investimentos em estrutura, o que gera confiança e credibilidade no mercado. Esperamos consolidar a nossa cidade como rota carnavalesca no Brasil com a nossa criatividade e diversidade. Afinal, temos que aproveitar o grande potencial turístico que temos e dar mais visibilidade aos nossos atrativos”, afirmou.

Cerca de 350 blocos cadastrados e um total de 416 desfiles para todos os gostos agitam BH entre os dias 11 de fevereiro e 1º de março. Os blocos Caricatos desfilam no dia 27 e as escolas de samba no dia 28, ambos na Avenida Afonso Pena.

Nos dias do carnaval, três palcos fixos ficarão em pontos estratégicos. Além dos já tradicionais na Praça da Estação e na Avenida Brasil, a novidade é o palco da Rua Guaicurus, no Centro, que será montado entre as ruas São Paulo e Curitiba.

A Prefeitura de Belo Horizonte vai disponibilizar 10 mil diárias de banheiros químicos, 3 mil a mais do que as 7 mil de 2016. O metrô de Belo Horizonte vai funcionar todos os dias da folia até as 2h para embarques apenas na Estação Central e desembarque em qualquer estação. A BHTrans vai reforçar o atendimento das linhas de ônibus. Serão 4 mil servidores da PBH mobilizados para o evento.

Fonte: Estado de Minas

LAST_UPDATED2